sábado, 16 de agosto de 2014

Click


Click!


Primeiro preparo a câmera, olho em várias direções, vejo em que sentido está o assunto, enxergo a mensagem que quero capturar, disparo o obturador, e o tempo? Bem, o tempo tornará o momento único. A fotografia revelará a imagem, mas presenciar o momento foi um privilégio do fotógrafo. A imagem não é imparcial, e sua mensagem distancia-se do contexto quanto mais perfeita se torna. Um lapidador, ourives, joalheiro, certa vez me disse que não conseguiu uma lapidação perfeita, assim seus anéis sempre tinham pequenos defeitos, os brilhos das gemas tinham variações mínimas em seus ângulos, porém, ele tinha a sorte de achar dedos perfeitos para seus anéis. Ele julgava ter perdido tempo procurando um efeito muito difícil ou senão, impossível. Talvez ele apenas não tivesse tempo o suficiente para chegar à possibilidade. Talvez a perfeição seja um brilho que não existe, nos liberta da escuridão que nos impomos por não suportarmos a intensidade que a existência nos oferece. Seja uma gema ou uma fotografia poderíamos ter, tanto faz, porém, um brilho ou um momento, são do tempo.

Gaivota sem vergonha ... mas pra mim, o dia foi perfeito. Crianças, não percam tempo com bobagens, o biguá provavelmente teve uma boa desculpa para um banho extra neste dia. Havia sol o bastante para todas as aves.

domingo, 25 de maio de 2014

domingo, 18 de maio de 2014

segunda-feira, 10 de março de 2014

domingo, 16 de fevereiro de 2014

sábado, 8 de fevereiro de 2014

Sol (Sun)


terça-feira, 4 de fevereiro de 2014

quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

Fly ( Mosca) Sarcophagidae

Body invaders.
Invasores de corpos.


sexta-feira, 24 de janeiro de 2014

sábado, 18 de janeiro de 2014

domingo, 12 de janeiro de 2014

quinta-feira, 9 de janeiro de 2014

terça-feira, 7 de janeiro de 2014

quarta-feira, 25 de dezembro de 2013

segunda-feira, 23 de dezembro de 2013

quarta-feira, 18 de dezembro de 2013

Moon (Lua)


terça-feira, 17 de dezembro de 2013

segunda-feira, 16 de dezembro de 2013

Desvie disso (Dodge this)

"Desvie disso"
Quando um ataque é indefensável.

"Dodge this."
When this is an indefensible attack.


quinta-feira, 12 de dezembro de 2013

Ponte (Bridge)

Bridge oscillation .
They build stadiums and forget the bridges.
Result: Accidents and serious risks.

Oscilação em uma ponte.
Eles constroem estádios mas esquecem das pontes.

video




domingo, 8 de dezembro de 2013

sábado, 7 de dezembro de 2013

Ágatas


quinta-feira, 5 de dezembro de 2013

quarta-feira, 4 de dezembro de 2013

Projeto estranho esse...

Projeto UNASUL pretende garantir uma união das nações sul-americanas. Parece que a intenção é fazer um tradado político, militar, econômico e de preservação dos recursos naturais. Bacana a ideia, uma espécie de "Organização de Estados Sul Americanos", seriam uma "OTAN", NATO. As partes esperam finalmente garantir o seu lugar de direito no mundo. O presidente do Chile Michelle Bachelet, que se diz ter o organizacional presidiu o primeiro ano, explicou que a Unasul contribuir para melhorar as condições de vida e da comunicação e deve abafar conflitos, como entre a Colômbia (!), Equador e Venezuela pela raiz. Ok. De intenções boas o inferno está cheio, não? Historicamente as mudanças na América do sul sempre foram em favor de camadas sociais não muito interessadas em mudanças bruscas, financiando aparentes mudanças suaves, graduais e seguras. Ou seja, tem um cheiro estranho isso, felizmente o Brasil não um país muito sério para mudanças radicais, mas a longo prazo essas medidas precisam ser avaliadas com cuidado. Paranoia, desconfiança e fanatismo são faces da desinformação.  Já está na hora de termos um lugar ao sol da economia mundial. Vejo uma produção globalizada e uma distribuição localizada. Quem produz em massa necessariamente não tem acesso ao que produz, enquanto no 1º e 2º mundo o desperdício é notável. A finitude dos recursos é a mesma para qualquer local deste planeta, tanto faz qual país bloco etc... A distribuição é igualitária. Na contramão, a deseducação das populações indica uma má fé. Um bloco econômico, político e social de nada significa se servirá de reserva técnica para terceiros. Pessoalmente não gostei da cor, me lembra os regimes do fracasso totalitário lá de 1917. Não que o capitalismo seja uma vitória, não é porque não é capaz de distribuir a produção de forma menos desigual. Não entendam isso como um pano quente em cima de vagabundos improdutivos, omissos e egoístas que se atiram ao berço esplêndido. A conquista precisa ser fruto do esforço em uma disputa justa. Por enquanto essa história toda me parece mais um urubu pintado de verde. Achei que a ONU e OEA já resolveria isso, mas pelo jeito...

Proposta:

"A UNASUL tem como objetivo construir, de maneira participativa e consensual, um espaço de articulação no âmbito cultural, social, econômico e político entre seus povos. Prioriza o diálogo político, as políticas sociais, a educação, a energia, a infra-estrutura, o financiamento e o meio ambiente, entre outros, com vistas a criar a paz e a segurança, eliminar a desigualdade socioeconômica, alcançar a inclusão social e a participação cidadã, fortalecer a democracia e reduzir as assimetrias no marco do fortalecimento da soberania e independência dos Estados."



http://www.maya-culture.de/tag/unasur/

http://www.maya-culture.de/unasur-lang-erwarteter-staatenbund-suedamerikas/

http://www.itamaraty.gov.br/temas/america-do-sul-e-integracao-regional/unasul

http://www.unasursg.org/inicio/centro-de-noticias/archivo-de-noticias/foro-sobre-ciencia-tecnolog%C3%ADa-innovaci%C3%B3n-e-industrializaci%C3%B3n-en-am%C3%A9rica-del-sur.

http://www.unasursg.org/

Esse assunto me chamou atenção porque justamente não vi em lugar nenhum, TV, jornais, nada...


Paisagem (Landscape)


sexta-feira, 29 de novembro de 2013

Sem Fim (Endless)



Fotografias como esta: obras em curso numa rua movimentada.
Photos like this: construction going on along a busy road.

Buy an off-road vehicle!
Compre logo o seu Off-Road!

terça-feira, 26 de novembro de 2013

domingo, 17 de novembro de 2013

terça-feira, 12 de novembro de 2013

Abacate (Avocado)


The avocado (Persea americana) is a tree native to Mexico and Central America, classified in the flowering plant family Lauraceae along with cinnamon, camphor and bay laurel. Avocado or alligator pear also refers to the fruit, botanically a large berry that contains a single seed.

O abacate é o pseudofruto comestível do abacateiro (Persea americana), uma árvore da família da laureáceas nativa do México ou da América do Sul. Botanicamente semelhante a uma cereja grande com uma única semente.






domingo, 10 de novembro de 2013

sexta-feira, 1 de novembro de 2013

Economia


Economia, explique melhor.
Lá por 1776, sim 237 anos atrás, um pensador chamado Adam Smith formulou conceitos que serviram de base para a compreensão das relações de produção, consumo e recursos. Por ser um dos pioneiros no mundo ocidental, nesse assunto, recebeu a honraria de “Pai da Economia Moderna”. Naquela época, praticamente, acreditava-se que os recursos naturais eram inesgotáveis. Ainda hoje, há quem acredite nisso. Os discursos são entoados de: “A economia está crescendo”. Agora, caro leitor, pense no seguinte, imagine que a tal economia seja um bolo, e ele está crescendo, crescendo... Creio que exista um limite para isso, não? Chega um instante que o bolo vaza para fora da forma, queima no fundo do forno o que transbordou. Então a senhora progenitora do Mr. Smith, talvez reclamasse um pouco,  ele talvez respondesse: “Ora mãe...use uma fôrma que seja elástica”.  Seguindo esse raciocínio logo teríamos que ter um forno elástico para comportar uma fôrma elástica. A mãe do Mr. Smith deveria acertar na quantidade de massa antes de assar ou apostar em uma fôrma mutante?
Na época modernista, a então burguesia, precisava justificar seu crescimento econômico e ao mesmo tempo em que sedia vaga para novos emergentes enquanto alavancava-se mais ao topo. Nada contra a burguesia, trabalhar, crescer e ser feliz é algo que as pessoas deveriam almejar. Ser burguês não quer dizer que se é um explorador, afinal quem está se arriscando? O problema começa surgir quando o pico da pirâmide deste crescimento socioeconômico se torna muito distante da base. Quanto mais distante da base está o pico, maior tem que ser a base para sustentar.  Não estou falando em esbanjar, mas sim, em desigualdade. Existe um limite em que certa desigualdade é até saudável porque promove uma competição honesta. A falta de um limite para a altura desta pirâmide causa um crescimento desproporcional da base, abre margem para exploração, aumentam os custos para a sociedade, desperdícios e ainda promove tensão social. Há quem diga: “Você não nos engana, você é um maldito comunista, disfarçado”. Realmente acho que os “ismos” não são bons(Ferris Bueller, et al). Francamente, a teoria econômica se adaptou a realidade do planeta ou o planeta que se adaptou a ficção econômica? Eu me sentiria mais seguro ouvisse um discurso sincero (sic.): “ a economia se estabiliza, a desigualdade social está reduzindo, melhorias para as bases e estabilidade populacional”. Opa! Acho que é isso que ocorre em países ditos do 1º Mundo.
A igualdade social pode ser atingida no sentido do pobre ou no sentido do rico. Qual que você acha que é melhor? Pois é, então pense no seguinte: “Uma base maior tornaria difícil essa convergência ocorrer no sentido do mais rico, em condição de limitação de recursos”. Acho que sim.



Agora as minhas "estatísticas" que podem até meio ser fajutas, são baseadas em anotações pessoais.
em reais, R$, portanto, caro leitor, não leve a sério.

O quê?                                                              1998                                       2013                 aumento %
cinema + jantar com a paquera                           14,60                                      180,00              1232%
churrasco dividido com os amigos                       7,00                                        63,00                900%
estacionamento em bairro central                         0,50 /h                                    7,50 / h  média   muitos%
pizza por tele-entrega                                           11,50                                       55,00               1500%
plano de saúde                                                   76,00 / mês                              470,00               618%
suporte técnico                                                   15,00 / h                                  70,00 / h             466%
pizza caseira                                                        3,00 por unidade                     12,00 / unidade   400%
dentista profilaxia básica                                      35,00                                      380,00                1085%
refrigerante                                                          0,90                                        4,10                    455%
gasolina de péssima qualidade                             0,85                                         2,80                    329%
fluido de limpeza para CKT                                 1,50                                        17,20                 muitos %
serviços contábeis fixos                                       56,00                                       380,00               678%
sorvete industrializado                                         2,10                                       18,20                  678%

enquanto isso
Investimentos em educação                                697Milhões                             1722Milhões      247% (sem considerar o aumento de estudantes)

carro popular 1.0                                                 11000,00                                 33000,00           300%  milagre!
bombom bom                                                      86,00/kg                                   297/kg               345%
rancho família                                                        85,00                                       550,00            647%
ônibus                                                                  0,15                                         2,20 ou mais     1466%  caramba!

Enquanto isso num país em que não há trouxas acomodados e sabem votar e são educados e não depredam o que é público e exigem civilizadamente e cuidam dos seus e respeitam o que é dos outros e etc...

ônibus de "luxo" em Berlim (Alemanha)  0,60 Reais                0,52 Reais  redução e ainda integrado, municipal.

segunda-feira, 28 de outubro de 2013

Melaleuca linariifolia (Snow-in-Summer)

Melaleuca linariifolia
"neve-no-verão"



sexta-feira, 25 de outubro de 2013

Nova Receita de Galinha no Espeto à Gaucha, com o gostinho da Fazenda.


Nova Receita de Galinha no Espeto à Gaucha, com o gostinho da Fazenda.
Guria, traz o chimarrão e a xerenga!
Muita galinha e pouco ovo? Galinha no espeto, é uma ótima opção.
Conte-nos o quê consomes e diremos o quanto vamos confiscar do teu esforço no ano que vêm. Não te preocupas, será uma mudança suave, que será boa para todos! Inclusive para os que são isentos, os “não contribuintes”, a maioria esmagadora que foi sobrepujada por tua ganância e ambição. É, dizemos que a culpa é sua. Tu consumiste demais, e agora falta para a maioria da massa. Tu que compraste um filé e um chocolate de verdade, no melhor supermercado da cidade. Tu és indigno do fruto do teu trabalho, és culpado disso, tu não tens o direito de usar o teu trabalho em favor dos teus “prazeres superficiais”. Tu que estudaste, e oportunidades bateram à sua porta, agora deves penar pelos menos favorecidos. Tu que pagas plano de saúde e ainda precisa de médico particular, isso é uma atitude dos fracos. Os realmente fortes são aqueles que se contentam com pouco e foram adestrados para apertar sempre o mesmo botão. Incapazes de ver além da cartilha, cercados por falta de informação e doutrinados à pensar que sua condição é a mais certa, protegidos de um despertar que pode ser terrível para nós. Agora caçoamos de ti, sorrimos e posamos para fotos ao lado de patrões castrados, leões sem juba, de sorrisos amarelos e olhar claramente preocupado. Dizemos a esses empreendedores que eles também são culpados pelas diferenças, compraram carros de luxo, viajaram a lugares bonitos e usam ternos bons. Aliás, dizemos que eles são os únicos culpados, não foram sequer eleitos, como ousam ter tanto poder assim? Não nos importa se eles correm riscos enormes, sem garantias de futuro (*empresas não tem aposentadoria), investem porque querem, e são responsáveis pela vida de muitos por mera opção. O que nos interessa é que eles sejam capazes e eficientes em arrecadar um bom pedaço do teu trabalho, sim tu, és tu quem paga. Para nós a função social de uma empresa é arrecadar, e o resto que se dane, sejam incapazes, ineficientes, sonegadores, tanto faz, separar o trigo não é problema nosso, nós os multaremos sem piedade, mesmo que isso custe a falência de suas empresas. Também mudaremos as regras do jogo sem aviso, e sempre que precisarmos, se virem, isso não é uma democracia. Está mais para uma Fazenda escravista do século XVIII. Agora, não discutas quando cordialmente pedimos que nos revele a tua privacidade financeira, compre um pacote de preservativos importados e saberemos. Não revela tua ira contra nossos colaboradores, apesar deles terem mais garantias do que tu, eles são apenas nossos marionetes, nós mandamos neles, eles são uma classe a parte, impessoais na sua função, executarão cegamente o que foram programados, apesar de tu pagares por esse serviço. Nem pense em insurreição civil, nem pense! Estamos rindo de ti agora, estamos garantidos, tu deixaste de fazer o dever de casa. Pensastes que poderias tornar a um aquário particular blindado. Não chores agora, vamos te compensar com prêmios, vamos te devolver o que tu pagaste a mais para ter o que deveríamos fazer por ti. Primeiro prêmio, um pedacinho de imposto de volta, aquele te concede a possibilidade de usar do teu “carrão”, transitar em via pública. Somos legais contigo. Segundo prêmio, uns  “trocos” que confiscamos de ti, sei lá como, alguma marmota descolou do pátio de alguma multinacional que quase faliu o ano passado mas tu “ajudaste” voluntariamente com recursos de fundos que deveriam ter sido usado em teu benefício, é claro que não cobramos os mesmos juros que te cobramos, parceria é assim, não é mesmo? Arf! Até faltou ar para essa ironia, eu, o autor deste texto, estou a rir da minha própria condição. Ah!Ah!Ah! Vamos adiante, não leve isso a sério, Ok!? Não muito. Terceiro prêmio, já chega né, ... tá bom, um pirulito de aguardente com limão. Não reclame... isso é por culpa sua, que não pagou mais do quê 46% seu suor. Logo aparecerá um milagre, sim um salvador, um Sassá Mutema da vida, esse vai aliviar um pouquinho a pressão do feijão para que a panela não exploda. Então, tu vais comemorar como um iludido e dar graças a Deus. Caso não consigas comemorar, tome alguns remedinhos, há uns quantos importados, evidentemente, estamos taxando alto, afinal é mais um produto para ricos que escolhem ficar doentes.  Nós, nesta hora, comemoraremos, com um belo banquete, na cidade que tem asas e não voa, no porto alegremente engarrafado na companhia de belas... belas (só belas, elas realmente não mereciam passar por isso e deveriam usar o poder que tem, obviamente me refiro ao poder de suas mentes). Bom, voltamos à prosa ... Errr...  Isso tudo pagaremos com o teu trabalho, bebermos e comeremos todos os luxos que te negamos e todas as necessidades que não suprimos com a merreca que confiscamos de ti. Tu és um palhaço que paga para ser assistido, nós rimos de ti e se a comédia não for boa, não são tomates que voarão, serão carteiras vazias, pessoas doentes, pessoas sem fé, sem conhecimento,  engrenagens descartáveis, buracos na pista de rolamento, acordos em que entregaremos tuas reservas de minérios e água por décadas enquanto arrecadamos para nossas campanhas e dizemos que vamos educar teus filhos nos próximos 35 anos ... Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! Ah! X 6,02E+23 (temos que economizar papel, tem imposto). Estou a rir tanto, que não vou mais tomar remédio hoje.
Caro leitor, por favor, isso é apenas uma crítica, e um desabafo, aproveito enquanto posso. Acredite, Aquiles é forte, mas, tem calcanhar. Faça o dever de casa, guarde para os seus e pensem também nos outros, são as pequenas coisas que mudam tudo, pense, pense... e tenha opiniões próprias, ser o senhor do próprio caminho é um grande desafio, porém possível.


Galinha (Frango ou Galeto assim que pia de mais) à moda Gauderia.

Ingredientes : 1 galeto, frango ou galinha, toucinho magro (sic...!) em cubos grandes
Para o molho / temperar : vinagre de álcool, óleo de soja*, use o de milho, pimenta-do-reino, sal, sálvia manjerona, alecrim, salsa, cebola, uma folha de louro por kg, tomate e alho. Tudo bem picado, usa o triturador ou a faca do véio. Podes usar um pouco de hortelã, mas... bah!

* soja transgênica? mas de jeito nenhum.

Preparo :
            Torce o pescoço do coitado do bicho, depois pede desculpa e explica que devido a fome tu vais ter             que comê-lo, portanto foi uma morte digna. Desculpa pessoal vegano, hoje não estou nem um         pouco politicamente correto (ainda bem).
            Cortar o bicho em pedaços e deixar de molho no molho, por umas 3 horas. Retira o excesso de molho e guarda no pote, espete.
            Intercala o galeto com os cubos de toucinho.
            Quando o galeto começar a dourar  regue com o molho. Não deixa queimar!!!
            Repetir o processo por 3 vezes.
            Não deixe acumular ervas sobre o galeto, porque elas queimam e deixam com gosto ruim.
            Quando estiver pronto, um pouco antes de servir regue com o molho, só o "caldo" mais uma vez.
Sirva com polenta, salada de batata com maionese, rúcula ou alguma verdura meio amarga, radicci, algum pasto pro teu fígado agradecer depois. Um vinho Chileno ou Argentino, vai muito bem.







terça-feira, 22 de outubro de 2013

Passarinho sem vergonha esse.




Na matemática...
Axiomas com proposições contraditória são indeterminados.
Na física e na ciência moderna...
Teorias contraditórias são ambas obsoletas.
Na computação...
Algoritmos contraditórios ou são tolerantes a falha ou
gerenciados para tal.
Na disciplina militar...
Ordens contraditórias são ambas cumpridas.
Na política...
Idéias e metas propostas são ambas ignoradas.
Então, será que:
As situações na vida são como os axiomas indeterminados da
matemática, interpretados por teorias obsoletas como na física,
gerenciadas por algoritmos falhos e podem ser resolvidas como no
exército com tolerância política?
Conclusão:
A borracha é mais importante pra mim que o grafite, porque uso na
proporção de três borrachas para cada lápis.

terça-feira, 15 de outubro de 2013